quarta-feira, 25 de junho de 2008

SAUDADES



Saudade da cama ocupada
Saudade na cama vazia
Na cama sozinha eu rolo
Na cama ocupada enrodilho
Falta me faz este tronco
Onde me entrego em concha
É tanto espaço na cama
Sozinha me solto e adormeço
Saudade do corpo do lado
Volúpia de ainda ser tua
Saudade de companhia
Saudade de estar sozinha
Na cama ocupada deleito
Me faço na cama só minha.
Nora de Oliveira

Nenhum comentário: